Notícias

Aquecimento global está a fazer disparar número de alforrecas

 

Há cada vez mais relatos de encontros com alforrecas em todo o mundo, e o aquecimento global – e dos oceanos – poderá estar ligado a este facto. De acordo com o director do programa de biodiversidade da MCS (Marine Conservation Society), Peter Richardson, “à medida que as nossas águas ficam mais quentes, o número de visionamentos de alforrecas – ou medusas – aumenta”.

“Há algumas provas que o número de alforrecas está a aumentar em vários locais de todo o mundo, ainda que alguns cientistas acreditem que o número de alforrecas aumente e diminua a cada 20 anos”, explicou o responsável.

De acordo com Richardson, as alterações climáticas, poluição e pesca excessiva também contribuem para esta situação.

“Devemos considerar as populações de alforrecas como indicadores importantes do estado dos nossos mares, e o nosso estudo ajuda a dar-nos alguma informação para percebermos mais sobre estas”, explicou o investigador.

A MCS está a pedir aos banhistas para reportarem todos os visionamentos de alforrecas, que são um barómetro do que se está a passar no Oceano. No entanto, as pessoas devem manter-se afastadas e evitar tocar nelas.

Em Junho, milhares de alforrecas invadiram a costa mediterrânea, afectando as férias de Verão de turistas e locais.

“Ainda sabemos relativamente pouco das alforrecas, mas elas são cada vez em maior número, o que diz muito da saúde dos nossos mares”, concluiu Rochardson.

Fonte: GreenSavers